0

Resenha: Um Caso Perdido

on 11:31 in
Um Caso PerdidoSky tem 17 anos, não tem celular, televisão ou computador. Sua mãe adotiva desde sempre aboliu a malvada tecnologia de suas vidas e a educou em casa – algo comum nos Estados Unidos. Agora, porém, influenciada por sua melhor amiga e vizinha, Six, a menina insistiu em ser matriculada na escola pública e está prestes a começar esse novo desafio…
…sozinha. Isso porque Six conseguiu vaga em um intercâmbio na Europa e, teimosa que só, Sky se recusa a desistir, mesmo que precise enfrentar o colégio (e aqueles adolescentes típicos que imaginou só existir nos livros) sozinha.
Com uma fama suspeita que surgiu com a entrada de meninos pela janela do seu quarto, ela se vê vítima de ataques aleatórios de outros estudantes, mas não se importa. A única coisa com a qual se importa agora é lidar com o sentimento dúbio – encanto e pavor – que Dean Holder desperta nela.
Holder é um jovem com pinta de bad boy até parece e uma reputação igualmente suspeita, que aparece de forma inesperada e ganha cada vez mais espaço não só em suas corridas diárias, mas em sua vida.
Coincidência ou não, memórias de seu passado há muito esquecido – afinal, está com Karen desde muito nova – começam a ressurgir, e isso, junto com os mistérios que cercam o próprio Holder, pode mudar todo o rumo de sua vida.
Acompanhamos dois aspectos de uma mesma história. Ao mesmo tempo que torcemos pelo desenvolvimento do romance entre Sky e Holder, que vai evoluindo enquanto os dois vão se descobrindo, também torcemos para que o passado da menina seja revelado – e, por que não?, solucionado.
A autora aborda um tema impactante com muito talento e de forma nada clichê. Seus personagens são incrivelmente bem construídos, realistas e que provocam um envolvimento fácil. É impossível não torcer por Sky, especialmente por ela ser uma menina comum, com um passado obscuro e que, mesmo nas piores horas, consegue força para continuar.

 Breckin, o amigo mórmon e gay, e Six, a eterna melhor amiga, são divertidos e ousados, cada um dentro de seu próprio mundo. São duas pessoas super bacanas e que rendem boas risadas durante a leitura, além de apoiarem Sky 101% do tempo.
Um romance com suspense instigante, momentos emocionantes, tensos e fofos, uma história envolvente e impossível de largar até o final. Hopeless me ganhou de forma irreversível, a ponto de amar cada linha, cada momento. Não mudaria nem uma vírgula na história.

|

0 Comments

Postar um comentário

Copyright © 2009 ENTRE LINHAS All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive. Distribuído por Templates